ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Edição 03

    /

    Editorial

    Papel relevante no futuro do país

    em 20 de Dezembro de 2017

    Carlos Roberto Ferreira
    Diretor de Tecnologia e Qualidade

    Em maio, estivemos em Brasília representando o SINDCON no lançamento da segunda edição do Panorama da Participação Privada no Saneamento – Brasil 2015, o anuário que editamos com a ABCON para levar à toda a sociedade um cenário atualizado da presença do segmento privado no setor de saneamento no país.

    Com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, entre outras autoridades, pudemos apresentar alguns números importantes para a reflexão de todos.

    As concessionárias privadas de saneamento realizam hoje um esforço cada vez mais relevante quando o assunto é a ampliação de cobertura de serviços e atendimento à população, seja em pequenos municípios, seja nas regiões metropolitanas.

    Somos 112 empresas filiadas ao SINDCON, que, no total, empregam cerca de 11 mil colaboradores. São profissionais que estão possibilitando à iniciativa privada avançar em gestão e tecnologia, campos de extrema relevância para a garantia de uma performance que venha corresponder aos anseios de nossos usuários.

    As concessionárias privadas de saneamento são responsáveis atualmente pelo atendimento direto ou indireto de 32 milhões de brasileiros, ou 16% da população. É um número bastante significativo, principalmente para quem, como nós, passou a atuar no saneamento há um espaço relativamente curto de tempo: apenas 20 anos. É certo, porém, que podemos contribuir muito mais!

    Desde a sua criação, o SINDCON tem procurado estimular e promover a capacitação e o fortalecimento de suas concessionárias associadas. Com isso, na grande maioria das cidades em que atuamos, atingimos elevados índices de satisfação com os serviços prestados.

    Podem ter a certeza de que a determinação para o aperfeiçoamento na relação com o cliente segue firme, de forma ininterrupta, dia a dia entre todas as concessionárias privadas.

    Afinal, manter essa satisfação em alta faz parte da nossa missão.

    Compartilhe: