ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Regional SP atinge as metas de EHS com nota máxima

    27/01/2021

    Em um ano pautado pela discussão sobre a importância da saúde e dos cuidados preventivos, a padronização dos procedimentos de segurança foi fundamental para assegurar a qualidade da operação, assim como a manutenção da integridade física e psicológica dos colaboradores. Neste contexto, o plano de ação executado pela área de EHS (Environment, Health and Safety – Meio Ambiente, Saúde e Segurança) da Regional SP, composta pelas concessionárias Mirante, Águas de Holambra e Águas de Matão, não só possibilitou o cumprimento desses propósitos com performance acima da média, mas como comprovou a eficácia do programa Interage.

    O planejamento desenvolvido pelo técnico de Segurança, Evandro Chaddad e pela engenheira, Carla Nogueira, englobou ações práticas que tinham como finalidade o cumprimento dos parâmetros: implantação dos Planos de Ação da auditoria do Interage base 2019; Gestão de Acidentes; Inspeções em campo; Viabilização de capacitações específicas da área de Segurança do Trabalho, exigidos pela NR’s e, por fim, treinamento de direção defensiva para infratores de trânsito identificados pela equipe de Frota. No total, o trabalho desempenhado pela área, possibilitou no alcance de 99% das metas, sendo um dos melhores índices dentre as unidades do grupo.

    Para o técnico de Segurança do Trabalho, Evandro Chaddad, o principal desafio é garantir que os métodos e a cultura de prevenção estejam inseridos no dia a dia do colaborador.

    “Mesmo com o alcance de índices tão importantes, nossa prioridade é garantir a manutenção dos processos com eficiência igual ou superior. Para isso, estamos em busca contínua por capacitações e métodos para aprimorar os procedimentos”, explica Chaddad.

    De acordo com Carla Nogueira, além do esforço conjunto, os parâmetros conquistados dependem diretamente do trabalho de análise minuciosa que a área desempenha.

    “Nosso papel é fiscalizar se os procedimentos de fato estão em conformidade, e, desta forma, identificar os riscos e traçar soluções, portanto, assim que tivemos acesso aos resultados finais, ficamos muito otimistas, pois representam o trabalho realizado durante todo um período. Se considerarmos ainda que estamos em um contexto de uma crise sanitária, esses resultados destacam-se ainda mais, devido às circunstâncias em que o trabalho operacional aconteceu”, enfatiza a engenheira.

    Segundo o diretor-executivo, Ozanan Pessoa, os índices registrados demonstram todo um processo de construção de uma cultura de prevenção que se reestruturou e tem se fortalecido ao longo dos anos.

    “Os resultados obtidos demonstram que os procedimentos e a política do programa atingiram um nível de maturidade importante em toda a Regional SP. Para nós, é motivo de orgulho saber que o time está atento e comprometido a executar os métodos sob a ótica preventiva”, ressalta o diretor.

    Implantação do LAIA e LPRO

    Recentemente, a área conquistou também mais um importante marco, com a consolidação dos processos de implantação do LAIA – Levantamento de Aspectos e Impactos Ambientais e a aprovação do LPRO – Levantamento dos Perigos e Riscos e Análise de Riscos das unidades.

    Na prática, o LAIA trata-se de um estudo que serve de apoio para o Sistema de Gestão Ambiental, para auxiliar no controle, atendimento das legislações ambientais vigentes, entre outros requisitos aplicáveis. Esse documento identifica as características e traça um mapeamento dos impactos ambientais em potencial, para que desta forma, a empresa tenha a gestão específica para atuar sob essas circunstâncias.

    O procedimento elaborado foi tão bem constituído, que os especialistas envolvidos no projeto, foram convidados para ministrar um treinamento exclusivo para as outras unidades do grupo, que hoje, no total somam mais de 100.

    Já o LPRO tem a finalidade de mapear os riscos nas unidades operacionais das concessionárias, por meio da classificação dos tipos de ameaças e impactos existentes. Além disso, o estudo estabelece um plano de ação específico para cada indício de perigo detectado.

    Capacitações EHS em números

    • Cursos realizados (treinamentos obrigatórios – não corporativo) – 22 cursos no período de 2019-2020.
    • Número de colaboradores capacitados (treinamentos obrigatórios – não corporativo) – 272 funcionários beneficiados pelos cursos.

    Compartilhe: