ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Petrópolis se destaca em saneamento básico

    27/03/2017

    O Dia Mundial da Água, comemorado no último dia 22, fez com que as atenções fossem voltadas também para a questão do saneamento básico. E Petrópolis é um destaque neste assunto: a cidade tem o terceiro melhor índice em esgotos urbanos tratados no Estado do Rio de Janeiro, e é a 36ª cidade do país. A prestação do serviço cresceu 21,5% em um período de dez anos: passou de 62% em 2005 para 83,5% de tratamento em 2015.

    Petrópolis conta com quatro estações de tratamento de esgoto: Quitandinha (que atende 70 mil pessoas das regiões de Quitandinha, Coronel Veiga, São Sebastião, Siméria, Castelânea, Thouzet e Valparaíso); Palatinato, no Morin (que faz o tratamento de esgoto, além do Morin, do Centro e do Alto da Serra); Piabanha (que atende 30 mil pessoas da Mosela e do Bingen), Corrêas (que atende 9 mil pessoas da região) e Posse (7,5 mil moradores da região são atendidos pela estação).

    Além disso, Petrópolis encontrou uma solução para o saneamento em áreas mais altas, com maior dificuldade de acesso: os biodigestores. Hoje, são 10, localizados no Quarteirão Brasileiro, Córrego Grande, Vila Rica, Vila Ipanema, Independência, Siméria, Bonfim, Nogueira e Caxambu, além de um biossistema no Vale do Carangola. Mais de 731 mil litros de esgoto são tratados por dia, beneficiando 10 mil moradores. Também estão instaladas 12 estações intermediárias.

    – Estamos investindo na ampliação do serviço. A instalação de dois novos biodigestores está sendo debatida com as comunidades São Francisco de Assis e Manga Larga, e uma nova Estação de Tratamento de Esgoto será construída em Nogueira – informou o diretor da Águas do Imperador, Márcio Salles.

    O diretor destacou também que, hoje, a cidade conta com o Plano Municipal de Saneamento Básico, que determina as diretrizes para as políticas públicas da área para os próximos 20 anos, incluindo a universalização do serviço.

    Compartilhe: