ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Impactos econômicos da universalização do saneamento básico em Goiás

    27/05/2021

    Ilana Ferreira – Abcon Sindcon

    Júlia Souza – Abcon Sindcon

    Cláudio Henrique de Oliveira – FIEG

    1) INTRODUÇÃO

    Os impactos sociais e ambientais dos serviços de abastecimento de água e de esgotamento sanitário é de amplo conhecimento da sociedade. Contudo, há também um impacto econômico do setor, com geração de empregos e renda, que precisa ser mais bem avaliado, especialmente no contexto de retomada do crescimento econômico.

    O Brasil apresenta dados estarrecedores sobre o nível de atendimento de abastecimento de água e esgotamento sanitário. De acordo com estudo elaborado pela Abcon Sindcon em parceria com a KPMG, entre os anos de 2018 e 2033, seriam necessários investimentos de cerca de R$ 753 bilhões — ou R$ 50,2 bilhões ao ano — para universalizar o saneamento no País e adequar o serviço às condições apropriadas de fornecimento1. Esse valor é mais de três vezes superior ao realizado em 2019 (R$ 15,7 bilhões, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento).

    No Estado de Goiás, cerca de 830 mil pessoas não possuem acesso ao serviço de abastecimento de água, e apenas 56,6% da população tem acesso ao serviço de esgoto. Para que essa realidade seja alterada, será necessário o investimento de R$ 24 bilhões no setor para alcançar a universalização, o que equivale a um investimento de R$ 1,6 bilhão ao ano. Em 2019, apenas R$ 402 milhões foram investidos em saneamento no Estado, valor 75% inferior ao investimento necessário para que a universalização seja alcançada até 2033, conforme as metas estabelecidas no Plano Nacional de Saneamento Básico.

    O trabalho aqui desenvolvido estima os impactos econômicos dos investimentos necessários para a universalização do saneamento básico no Estado de Goiás na cadeia produtiva, na geração de empregos e na arrecadação tributária, com base no estudo elaborado pela Abcon Sindcon em parceira com a KPMG.

     

    1.Disponível em: https://conteudo.abconsindcon.com.br/kpmg

    Veja a íntegra da análise conjuntural aqui!

    Compartilhe: