ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Iguá Saneamento emite as primeiras debêntures sustentáveis de infraestrutura do país

    25/08/2020

    São Paulo, 12 de agosto – A Iguá Saneamento concluiu a oferta dos primeiros títulos sustentáveis (green & social bonds) já realizada na área de infraestrutura do país. As duas debêntures de infraestrutura emitidas pela empresa totalizam R$ 880 milhões e têm como objetivo garantir os investimentos na expansão dos sistemas de abastecimento de água e tratamento de esgoto em duas operações da companhia. Os papéis receberam da SITAWI Finanças do Bem o selo de sustentáveis, em reconhecimento ao impacto socioambiental positivo gerado pela destinação dos recursos.
    Do total captado com as emissões, R$ 620 milhões serão destinados a Cuiabá (MT) e R$ 260 milhões a Paranaguá (PR). Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da Iguá, Felipe Fingerl, essa emissão endereça por completo a necessidade de investimentos das operações no curto prazo, abrindo espaço para maior foco na otimização da alocação de capital no negócio, garantindo a atenção da companhia ao processo de expansão esperado a partir da aprovação do marco regulatório do setor.
    De acordo com Fingerl, o caráter sustentável, o baixo risco e as taxas competitivas deram atratividade a essas debêntures entre investidores de alto escalão. Grandes assets, fundos de crédito e de infraestrutura compraram os papéis e a demanda superou a oferta em três vezes. “O mercado tem, hoje, uma grande quantidade de investidores institucionais comprometidos com investimento ESG e que enfrentam escassez de ativos adequados para investir”, diz.
    A maior emissão, referente a Cuiabá, foi intermediada pelo Itaú BBA, que atua como coordenador líder, pela XP Investimentos, Santander e Banco Votorantim. Já a operação de Paranaguá foi viabilizada por meio do BTG Pactual. Ambos os produtos têm rating AA concedido pela agência Standard & Poor’s, com remuneração vinculada ao IPCA, mais uma taxa de 6,10% ao ano. Os prazos de vencimento são de 14 anos (Cuiabá) e de 10 anos (Paranaguá).
    Fingerl destaca que o sucesso da operação financeira mostra a solidez da companhia para sua trajetória de crescimento. Com três anos de existência, e controlando 18 operações que beneficiam 6 milhões de pessoas em cinco estados, a Iguá nasceu sob classificação de risco BBB- (Fitch). Ao longo de sua trajetória, a companhia atestou sua capacidade na condução do negócio, atingindo o rating AA (S&P).

    Fonte : Assessoria

    Compartilhe: