ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Dados do saneamento mostram Atibaia mais próxima da universalização do tratamento de esgoto

    14/12/2020

    Obras significativas serão entregues em prol de 100% de esgoto tratado até 2025

    O acesso à informação de qualidade é essencial para que se possa fazer diagnósticos confiáveis e realistas sobre os serviços essenciais do país. O setor de saneamento – principal desafio de infraestrutura brasileira – possui diversas bases de dados, com informações compatibilizadas e que contribuem para o efetivo monitoramento das políticas públicas. O principal levantamento é feito pelo SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), que faz a coleta anualmente junto aos municípios e aos prestadores de serviços de saneamento básico seguindo o cronograma de coleta de cada componente, o que demonstra os principais pontos de atenção a cada caso.

    Estes resultados mostram um déficit no avanço do saneamento no país, onde é possível visualizar que, mais 30 milhões de brasileiros, não possuem abastecimento de água e, no que diz respeito ao esgotamento sanitário, 100 milhões não recebem coleta e tratamento de efluente, o que reflete diretamente na saúde pública do Brasil. O Instituto Trata Brasil, que é uma OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, formado por empresas com interesse nos avanços do saneamento básico e na proteção dos recursos hídricos do país, também realiza frequentes levantamentos que mostram o atraso no Plano Nacional do Saneamento Básico (PLANSAB), que previa a universalização até 2033, além dos principais impactos que estes serviços essenciais causam na sociedade, sejam eles negativos ou positivos.

    Em Atibaia, a Atibaia Saneamento, empresa responsável pela coleta e tratamento de esgoto na cidade e que mantém uma Parceria Público-Privada (PPP) com a SAAE, atualmente, segundo o SNIS-2018, conta com 65,4% de cobertura do esgotamento sanitário. Com a vigência do Plano Municipal de Saneamento, a PPP estima universalizar os serviços de coleta e tratamento de esgoto até 2025 e, ainda este ano com a entrega da nova ETE Caetetuba, poder saltar em 12 pontos percentuais em atendimento de moradores que ainda não dispõem do serviço. “Ainda este mês, faremos a entrega da 1ª etapa da ETE Caetetuba, uma obra significativa que colocará o município de Atibaia no ranking das cidades com melhores índices de saneamento e temos trabalhado para que, em um tempo recorde, os munícipes possam desfrutar dos inúmeros benefícios da universalização dos serviços de esgotamento sanitário”, contou Mateus Banaco, diretor geral da Atibaia Saneamento.

    Compartilhe: