ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Crise hídrica é oportunidade de cooperação entre o público e o privado

    13/02/2015

    O ano de 2015 começa com o risco do “apagão” da água no Sudeste e a perspectiva de restrição de recursos públicos destinados pela União para investimentos, como parte do ajuste a ser adotado pela nova equipe econômica.

     

    O cenário aponta para a necessidade de aproximação entre a esfera pública e a iniciativa privada, uma vez que esta, sob rígidos princípios regulatórios, possui a capacidade de arregimentar recursos técnicos e financeiros para que o saneamento não deixe de avançar justamente agora, quando o Brasil mais necessita.

     

    Para a ABCON, não faltam recursos no mercado para que o saneamento receba mais investimentos. O que faltam são bons projetos e a segurança de que os recursos destinados ao setor sejam de fato convertidos em benefício à população, a partir de um planejamento a longo prazo e gestão eficiente.

     

    “A iniciativa privada está pronta para cumprir esse papel e atender  uma demanda de toda a população, investindo no saneamento, a fim de contribuir para a universalização e perenidade dos serviços de água e esgoto”, confirma o Presidente do Conselho Diretor da ABCON, Paulo Roberto de Oliveira.

    Compartilhe: