ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Concessionárias da Aegea MT reforçam o consumo consciente durante o período de estiagem e pandemia do coronavírus

    05/08/2020

    Neste momento, é essencial o esforço de toda a população para que seja assegurada a manutenção do abastecimento

    Com a redução das chuvas e o excesso do uso de água, decorrente das altas temperaturas registradas nos últimos meses, somada às medidas de prevenção ao coronavírus, como a permanência da população nas suas casas e a higienização mais frequente, as pessoas estão consumindo um maior volume de água tratada. Diante deste cenário, a Aegea MT, empresa responsável pela gestão de 24 concessões de água e esgoto no estado de Mato Grosso, reforça a toda a comunidade que faça o uso consciente e moderado do recurso, para que não ocorram desperdícios no uso da água tratada.

    Neste momento, é essencial o esforço de toda a população para que seja assegurada a manutenção do abastecimento sem necessidade de grandes intervenções que possam gerar desequilíbrio do sistema. Essa é a orientação das concessionárias administradas pela Aegea MT: Águas de Barra do Garças, Águas de Campo Verde, Águas de Confresa, Águas de Diamantino, Águas de Jangada, Águas de Jauru, Águas de Nortelândia, Águas de Paranatinga, Águas de Pedra Preta, Águas de Poconé, Águas de Porto Esperidião, Águas de Primavera e Águas de São José.

    Segundo o diretor-presidente da Aegea MT, André Bicca, as concessionárias têm se antecipado e adotado ações para garantir a regularidade do sistema de abastecimento, mas é fundamental que a população utilize a água de forma adequada. “Nossas equipes tem somado esforços para realizar as obras e ações dentro do planejamento para assegurar um fornecimento de água regular à população. Além de investir em projetos voltados para conscientizar a população sobre a importância de utilizar os recursos hídricos de modo a não comprometer sua disponibilidade no futuro, avançamos em melhorias para aprimorar o monitoramento das redes, o tratamento e a distribuição, para reduzir o índice de perdas”.

    Ele reforça que a população pode ajudar com atos simples do dia a dia e para reduzir o desperdício de água. “É importante refletir que se o recurso não for utilizado de maneira consciente, gera desperdícios e pode comprometer o abastecimento e o orçamento do consumido. Cuidados básicos como reduzir o tempo do banho, fechar a torneira ao escovar os dentes ou se barbear, não usar a mangueira como vassoura, resolver vazamentos internos são algumas das atitudes simples”.

    Em Campo Verde, na residência da dona Francisca Ferreira Ribeiro, localizada no Centro, o consumo consciente de água já virou rotina. Ela procura economizar o uso de água o máximo possível, com algumas mudanças de hábitos. “Utilizo a água da máquina de lavar para limpar a casa, calçada e o quintal. Já no modo duplo de enxágue, que a água sai limpinha, aproveito para molhar as plantas. Dessa forma, também estou contribuindo com a preservação do meio ambiente”.

    A moradora do Centro, Geralda Lima Santana, também aderiu a atitudes simples e dá bons exemplos para reduzir o consumo de água. “Tenho um reservatório no chão e com essa água molho as plantas e limpo a casa. Lavo o quintal uma vez por semana e não uso mangueira, somente balde. É um hábito que tenho mantido em casa, pois acredito que são pequenas medidas que geram um efeito importante”, destaca.

    RESERVATÓRIOS DE ÁGUA

    A instalação da caixa d´água é importante para qualquer imóvel, pois garante a segurança interna para quaisquer imprevistos que possam acontecer no sistema de abastecimento de água, diminuindo os efeitos de possíveis interrupções necessárias para reparos e manutenção nas redes de distribuição. Segundo a recomendação da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), as edificações devem ter reservação de água com volume mínimo suficiente para 24 horas de consumo normal.

    “Interrupções no fornecimento de água são necessárias para realizar as manutenções e melhorias sem desperdiçar água. Por isso é muito importante ter um reservatório em casa, principalmente neste momento delicado da pandemia e estiagem”, explica o diretor. Ele ainda destaca que as concessionárias realizam o monitoramento constante do sistema de abastecimento e seguem um rigor permanente do controle da qualidade da água desde os mananciais até os cavaletes dos imóveis, atendendo a todos os parâmetros de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

    Para mais informações sobre os trabalhos, projetos e ações desenvolvidas pelas concessionárias, acesse www.aegeamt.com.br. A empresa fica à disposição da população pelo atendimento 24h no número 0800 647 6060 (ligação de telefone fixo e celular) ou via WhatsApp pelo número (66) 99724-2963.

    Compartilhe: