ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Alunos de Engenharia Sanitária e Ambiental ouvem profissionais e conhecem operação da Águas Guariroba

    18/02/2016

    A Águas Guariroba abriu suas portas para receber nesta terça-feira, 16/02, acadêmicos do curso de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Alunos que estão entrando na faculdade e os concluintes do curso foram recebidos pelo presidente da concessionária, José João Fonseca, que falou um pouco sobre a atuação da empresa em Campo Grande e apresentou profissionais de diversas áreas da empresa, egressos da universidade, que atuam no saneamento da Capital.

    A visita faz parte do Curso das Águas, ação da Águas Guariroba realizada para receber a visita da comunidade acadêmica e outros grupos da sociedade. De acordo com o professor Frederico Freitas, que organizou a visita dos estudantes do primeiro, quarto e quinto anos do curso, o objetivo é mostrar para eles como funciona na prática uma empresa de saneamento e como é a rotina de trabalho dos profissionais. “Queremos assim entusiasmar os alunos que estão começando a continuar no curso. Para que eles possam ter uma experiência e uma conversa com profissionais que atuam na profissão que eles estão pensando em seguir. É importante o acadêmico saber que ele pode vir a atuar em uma empresa deste porte”, observou o professor.

    Além de uma conversa com o presidente da empresa, José João Fonseca, e com profissionais da concessionária, os alunos conheceram o Centro de Controle Operacional (CCO), de onde são monitorados remotamente os serviços de água e esgoto da cidade. “O pessoal dos últimos anos já tem uma visão mais aprimorada sobre o que é o sistema de saneamento. A visita ao CCO é muito importante para eles vejam a operação na prática e como eles podem intervir de uma forma on-line no sistema”.

    Para Rodrigo Fávaro, de 17 anos, aluno do 1º semestre, de Engenharia Sanitária e Ambiental, a visita ajudou a entender melhor a rotina do profissional de engenharia na área de saneamento. “Gostei muito porque ajuda a saber as áreas onde atua um engenheiro sanitarista ambiental. Clareou bastante sobre a profissão em si”, justificou.

    Rayane Campos, de 22 anos, acadêmica do 9º semestre, disse que além de poder conhecer a operação da empresa, a visita foi importante para ouvir os profissionais. “Eu gostei bastante porque escutamos sobre o ponto de vista dos profissionais sobre a atuação da empresa. Isso é bastante interessante porque no último ano definimos a direção que queremos seguir. É um jeito de abrir mais os horizontes”, afirmou.

    Compartilhe: