ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Águas de Teresina entra na era digital da gestão dos ativos de saneamento

    22/01/2020

    Com capacidade de tratar mais de 10 milhões de litros de água por hora, o Complexo Estação de Tratamento de Água – ETA Sul, responsável pelo abastecimento de 80% da capital, será reproduzido digitalmente. Isso significa que a ETA Sul ganhará um “gêmeo digital” que permitirá o gerenciamento virtual, a simulação de cenários e a discussão de projetos com visualização tridimensional em ambiente imersivo. O objetivo principal é aumentar a eficiência e melhorar a prestação dos serviços de água e esgoto.

    A iniciativa faz parte do programa Infra Inteligente, desenvolvido a partir do Building Information Model (BIM), o Modelo da Informação da Construção, integrado a regulamentação internacional de gestão de ativos da ISO 55.001.

    A reprodução tridimensional da ETA Sul foi realizada com tecnologia de drone e scanner a laser, capaz de coletar um milhão de pontos por segundo e fazer registros fotográficos de alta resolução da estrutura física e operacional da unidade. A malha de pontos passará por tratamento em software para montagem de cenário 3D. Além dos ganhos operacionais, será possível visitar a ETA Sul de qualquer lugar, com o auxílio de óculos de realidade virtual.

    A equipe da Águas de Teresina recebeu kits de instalação do Infra Inteligente. Agora, inicia-se o levantamento de dados da unidade, através do tagueamento de equipamentos físicos, ou seja, os maquinários receberão etiquetas com numeração única e QR Code para rastreabilidade. Estima-se que mais de 10 mil equipamentos sejam tagueados em toda a cidade, e grande parte estão localizados na ETA Sul, complexo que ocupa área de 100 mil m².

    “O programa Infra Inteligente permitirá um cenário navegável virtualmente, onde será possível observar, no detalhe, peças de equipamentos e suas condições, como base histórica de manutenções, graus de conformidade e complexidade. Teremos planos mais eficazes de manutenções periódicas, aumentaremos a vida útil dos materiais e reduziremos as paradas no sistema, diminuindo o impacto ao abastecimento”, destaca Diego Dal Magro, diretor executivo da Águas de Teresina.

    A correlação dos ativos físicos com os ativos humanos, financeiros, informacionais e intangíveis é a proposta do programa Infra Inteligente, que representa uma transformação cultural de gestão. “Pretendemos obter o ponto ótimo, o melhor desempenho de pessoas, processos e tecnologia”, explica Dal Magro.

    “Somos percussores na implantação do BIM no saneamento brasileiro, uma tecnologia que busca preservar a saúde, a vida útil e a atualização tecnológica dos nossos ativos”, destaca o coordenador do programa, Wagner Carvalho. A implementação de ferramentas de modelagem e simulação de cenários possibilita criar digitalmente um ou mais modelos virtuais precisos dos ativos, assegurando a melhor análise e controle dos prazos, custos e recursos. O programa Infra Inteligente será implantado em todas as empresas da Aegea, presente em 49 cidades.

    Compartilhe: