ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • Aegea alcança universalização no abastecimento de água em Teresina

    20/10/2020

    A Aegea Saneamento atingiu a universalização do abastecimento de água em Teresina, capital do Piauí. Em apenas três anos de operação, a companhia, por meio de sua concessão Águas de Teresina, cumpriu a primeira meta do contrato de subconcessão. A solenidade em comemoração a essa importante conquista aconteceu hoje, 08 de setembro, em um evento virtual que contou com participações do Governador do Estado do Piauí, Wellington Dias, do presidente do instituto Trata Brasil, Édison Carlos, prefeito de Teresina, Firmino Filho e Cleyson Jacomini, diretor-presidente da Águas de Teresina.

    A consolidação do cumprimento desta meta contratual resultou na universalização do abastecimento de água à população, beneficiando todos os imóveis situados na área urbana regular da cidade com acesso ao serviço de distribuição de água tratada. São mais de 800 mil pessoas beneficiadas. “A universalização do saneamento é importante não somente para o setor, como também agrega na área da saúde, turismo e educação, pois quando se tem uma água boa para beber e o esgoto tratado, a família melhora como um todo”, afirmou Édison Carlos.

    “Esta conquista traz um ganho preventivo à saúde muito significativo uma vez que, ao garantir água tratada à população proporcionamos vidas mais dignas e saudáveis, reforçando também a prevenção de doenças. Neste momento de pandemia, nosso papel de prestador de serviços de saneamento básico no país se torna ainda mais necessário e urgente”, afirma Radamés Casseb, diretor-presidente da Aegea Saneamento.

    A Águas de Teresina executou importantes obras que ampliaram a capacidade de produção e distribuição, tornando o sistema mais moderno e garantindo sua eficiência operacional, como as ampliações das Estações de Tratamento de Água, ETA Norte e ETA Sul, sendo esta última responsável por 80% da água produzida para toda a cidade. Outras obras de melhoria contínua foram realizadas como a instalação de 16,5 km de novas adutoras, além de ativação e perfuração de 12 novos poços tubulares profundos que possibilitam a ampliação da distribuição de água à população.

    Com o propósito de identificar inconformidades e antecipar soluções, a companhia investiu na automação do sistema de saneamento, resultando em 151 unidades/ativos que receberam automação e telemetria na cidade, entre: poços; Estações Elevatórias de Água Tratada; Estações Elevatórias de Esgoto; reservatórios; unidades de bombeamento de água, entre outros.

    A partir da automação de unidades operacionais e ativos, a Águas de Teresina consegue monitorar em tempo real os sistemas de água e esgoto por meio do Centro de Controle e Operações (CCO), detectando qualquer não conformidade, como variação de pressão na rede, vazamentos e desabastecimento.

    A empresa também acelerou suas obras para expansão e regularização da rede de água em regiões carentes de Teresina, levando água e mudando a realidade para 32,5 mil moradores de ocupações consolidadas, que não eram contemplados com este serviço.

    “Encaramos a questão do abastecimento com muita prioridade logo na nossa entrada e hoje podemos falar com convicção que problemas crônicos foram sanados e temos, por exemplo, um período como o B-R-O Bró mais tranquilo, sem ocorrências de desabastecimento, mesmo com a alta temperatura. Garantir acesso à água tratada é mais do que um compromisso enquanto uma prestadora de serviço, mas a garantia de que estamos levando saúde e qualidade de vida à população”, destaca o diretor-presidente da Águas de Teresina, Cleyson Jacomini.

    Em paralelo, ações para diminuição dos índices de perda de água foram realizadas na capital do Piauí. Com o modelo operacional adotado pelas concessionárias da Aegea, em Teresina já foi possível uma redução de quase 31% nas perdas de água, desde que a Águas de Teresina iniciou a operação na cidade.

    Compartilhe: