ÁREA DO ASSOCIADO

  • Conectar-se
  • 5ª PRÊMIO ÁGUAS GUARIROBA DE JORNALISMO AMBIENTAL DESTACA TRABALHOS VENCEDORES

    05/11/2014

    5ª PRÊMIO ÁGUAS GUARIROBA DE JORNALISMO AMBIENTAL DESTACA TRABALHOS VENCEDORES

    Profissionais da imprensa de Campo Grande se reuniram na sexta-feira (31) para prestigiar a solenidade de entrega do 5º Prêmio Águas Guariroba de Jornalismo Ambiental. A premiação foi realizada no auditório do Conselho Federal de Arquitetura e Urbanismo de Mato Grosso do Sul (CAU/MS). “A quantidade e a qualidade dos trabalhos apresentados foi excelente. Os jornalistas conheceram um pouco mais sobre a importância do tema saneamento em Campo Grande. Com certeza eles conseguiram passar muitas informações para a população, que é quem sai ganhando”, afirmou o presidente da concessionária, José João Fonseca.

    O Prêmio Águas Guariroba de Jornalismo tem o objetivo de incentivar a produção de reportagens sobre a importância do saneamento básico e, desta forma, colaborar para ampliar o conhecimento da população sobre o assunto. A iniciativa visa ainda reconhecer o trabalho dos profissionais e dos meios de comunicação na difusão de ideias e ações que contribuam para a conservação do meio ambiente e a qualidade de vida das pessoas. Além de um troféu, cada vencedor levou um cheque de R$ 3 mil.

    Nesta quinta edição, o jornal Correio do Estado levou o prêmio nas categorias Fotojornalismo, para o repórter fotográfico Álvaro Rezende, e Jornal Impresso, para a reportagem do jornalista Osvaldo Pereira Jr. “Busquei me dedicar a este trabalho e estou muito feliz por estar hoje recebendo o prêmio. O assunto meio ambiente nem sempre está presente na pauta do jornalismo. Então iniciativas como esta são importantes e louváveis porque estimulam o repórter a pensar pautas ambientais conhecendo mais sobre a relevância deste tema”, afirmou Osvaldo.

    Na categoria Webjornalismo, a matéria vencedora foi do jornalista Anderson Viegas, do Portal Agrodebate, do G1 MS. “A inspiração da matéria veio da situação da crise hídrica em São Paulo. Nós quisemos retratar como está o cenário em Campo Grande. Através de diversas entrevistas e um trabalho que durou cerca de três meses, comprovamos que a situação aqui na cidade, especificamente, é de relativa tranquilidade, onde a médio ou curto prazo não devemos estar enfrentando problemas de falta de água. Mostramos na matéria todo o trabalho que é feito para preservar nossos mananciais e também iniciativas de pessoas e empresas que já estão conscientes que devemos trabalhar pela manutenção desta água”, observou Viegas.

    O troféu de Radiojornalismo foi para a reportagem da Rádio Web MS, produzida pela jornalista Ana Carolina de Souza. “É uma grande oportunidade de mostrar que projetos estão sendo feitos em Campo Grande em prol do saneamento e do meio ambiente”, disse.

    Na categoria Telejornalismo o prêmio foi para a TV MS Record, com a reportagem do jornalista Rodrigo Nascimento. “Nós conseguimos fazer uma reportagem completa, mais ampla, dividida em duas partes, tratando sobre os temas da atualidade quando a gente fala sobre saneamento básico”, explicou Rodrigo.

    Palestra

    O evento também apresentou a palestra da jornalista Maria Zulmira de Souza, idealizadora do Repórter Eco, veiculado desde 1992 pela TV Cultura de São Paulo. Referência em comunicação e sustentabilidade, a jornalista é, atualmente, diretora da empresa de comunicação Planetária Soluções Sustentáveis. “Acho muito importante ter prêmios que valorizam o trabalho das pessoas que estão produzindo informação. Quando o profissional tem o oportunidade de ver o seu trabalho sendo reconhecido por todos, isso dá um novo ânimo e reforça a importância que o jornalista tem para a sociedade”, destacou Maria Zulmira.

    Compartilhe: